Periódicos

Imprimir
Confidências para o Exílio 5
AA.VV.
Capa de Luís Palma a partir de um trabalho de André Magalhães.
Produção e Design de Luís Palma.
Miguel von Hafe Pérez
21X16cm
1000 exemplares
1997
(Julho)
Porto
92448/95 ; não tem
Offset. Capa impressa a duas cores (verde e preto); miolo impresso a preto. Cadernos cosidos e colados.
Excerto do editorial de Miguel von Hafe Pérez: “A assunção de que as Confidências para o exílio correspondem a um modelo de intervenção específico, mas relevante no nosso meio artístico, confirma-se pelo modo simpático como um grupo crescente de pessoas tem vindo a testemunhar da sua identificação com os pressupostos e objectivos primordiais da publicação. (...) a sensação atrofiante de que a actividade daqueles que trabalham nesta área tem um mínimo de repercussão ao nível do debate estético ou artístico – e essa é, sem dúvida, uma das características genéricas da arte portuguesa, minada por equívocos intermináveis -, só se poderá esbater se, pelo menos, as próprias pessoas do meio demonstrarem algum interesse naquilo que lhes é apresentado. E é, para já, nesse âmbito que as Confidências para o exílio se pretendem movimentar.”
Texto de Fernando Guimarães “Do conceito ao Símbolo”; ensaio de Paulo Cunha e Silva “No-Body-Art” sobre a obra de André Magalhães; texto de Miguel von Hafe Pérez “Contexto, alegoria e crítica da recepção estética” que foi publicado no catálogo da exposição Toni Simó/André Magalhães – Pathetic Stasis : Institution, Crime and Delay (Galeria Edgar Neville, Espanha); textos em inglês de Liam Gillick “In Parallel: Bureaucracy, Negotiation and Scenarios” ; textos de Ute Meta Bauer e Fareed Armaly “Information, Education, Entertainment”.
Biblioteca da ESAD.CR, Caldas da Rainha
Biblioteca da Fundação Gulbenkian, Lisboa
id
date time
2016-12-21 21:54:06