Periódicos

Imprimir
Tricórnio
AA.VV.
Textos de Fernando Pessoa, Fernando Azevedo, Jorge de Sena, José-Augusto França, António Pedro, Delfim Santos, Eduardo Lourenço e José Marinho.
Peça de teatro em um quadro de Jorge de Sena.
Poemas de José Blanc de Portugal, J. Gentil da Silva e Vespeira.

Capa desenhada por Vespeira e impressa a serigrafia por Roberto de Araújo.
Desenhos de Almada Negreiros.
Ilustrações e vinhetas desenhadas por Fernando Lemos.

Composto e impresso por Imprensa Libânio da Silva na Travessa do Fala-Só em Lisboa.
José-Augusto França
19,5X28,8cm
64 páginas
não temos informação sobre o número total da tiragem.
Contudo, deste volume fez-se uma tiragem especial de 30 exemplares numerados e rubricados por José-Augusto França.
1952
(Novembro)
Lisboa
não tem
Capa impressa em serigrafia 4 cores sobre cartão (preto vermelho branco e cinzento). Texto impresso a tipografia.
Tricórnio é uma antologia de inéditos de autores Portugueses contemporâneos, publicado na sequência de Unicórnio e Bicórnio.

António Pedro, Delfim Santos, Eduardo Lourenço, Jorge de Sena, José-Augusto França, José Blanc de Portugal e José Marinho escreveram curtos ensaios sobre o tema dominante deste número da revista – “Para um conceito actual de homem revoltado”.

A peça de teatro em um quadro de Jorge de Sena intitula-se “ Lisseia Adúltera” e está datada de 1948. Uma nota do editor explica que, juntamente com “Amparo de Mãe” publicada em Unicórnio, esta peça faz parte da sequência Mater Imperialis ainda por publicar.
Os 3 hors texte (desenhos) de Almada Negreiros não têm título e estão datados de 1948.
Biblioteca Fundação Gulbenkian; Biblioteca Nacional, Lisboa, Portugal.

Biblioteca Kandinsky, Paris, França.
id
date time
2013-07-28 01:00:00